Busca no Site
 
Página Inicial Agenda de Eventos Pedido de Oração Webmail Contato
Institucional
Cursinho - Renovação
Grupos de Oração
Agenda de Eventos
Galeria de Eventos dos Grupos
Galeria de Fotos
Galeria de Áudio
Galeria de Vídeo
Formação
Artigos Dom Anuar
Mensagem do Dia
Link's Úteis
Downloads
Webmail
Contato
ASSESSOR ECLESIÁSTICO
CENTRO DIA JOÃO PAULO II
COMUNICAÇÃO SOCIAL
COORDENADOR DIOCESANO
CRIANÇAS
CURA E LIBERTAÇÃO
CURSO PRÉ-VESTIBULAR
FAMÍLIAS
FÉ E POLÍTICA
FORMAÇÃO
INTERCESSÃO
JOVEM
LITURGIA
MECE
MÚSICA E ARTES
PREGAÇÃO
PROMOÇÃO HUMANA
SEMEADORES
UNIVERSIDADES RENOVADAS
ARTIGO DOM ANUAR
Repúdio à violência

“Eu vim para que todos tenham vida, e vida em abundância” (Jo 10,10)

É lamentável o que fizeram com os professores paranaenses. Com que ânimo, e entusiasmo voltarão às salas de aula? Como os alunos irão recebê-los depois de tamanha violência?

Que expressão forte ao ler em notas emitidas após o crime contra os professores: “Hoje a paz foi derrotada”.  Com que motivação as autoridades paranaenses viverão o resto do mandato? Estão machados pela agressão aos homens e mulheres da educação.

Diante de interesses diferentes somente o diálogo verdadeiro poderá ser o caminho para soluções justas e acertadas. Todos nós, povo paranaense, rejeitamos todo conflito físico e violento. A cultura da paz da, a cultura da vida, justiça e do entendimento é hoje o imperativo determinante para uma sociedade pluralista com objetivos bem diferentes e até opostos.

Ficamos chocados com o fuzilamento do jovem brasileiro e paranaense na Indonésia e podemos dizer também que a educação no Paraná foi fuzilada pelo poder político. Infelizmente essa mancha ficará na história para sempre.

Gostaria que alguém me respondesse algumas perguntas:  Independentemente da infiltração de alguns interesseiros no movimento dos professores, o objetivo da manifestação dos professores é justa ou não?  Por que foi preciso pegar o dinheiro da previdência social dos servidores? Qual a destinação primeira deste fundo previdenciário?  Quem o fez e de onde veio o dinheiro para a previdência social dos professores e demais servidores?  Foram esgotadas todas as negociações para evitar um conflito de tamanha repercussão? O governo pode pegar o dinheiro adquirido  por várias gerações de educadores?  Somos um povo que acredita no diálogo franco e verdadeiro, na transparência e honestidade em qualquer setor da vida humana. A verdade vos libertará, disse Jesus. Precisamos da verdade.

Infelizmente, estamos longe da cultura da paz e da justiça social. Temos um longo caminho a percorrer para um estado democrático de direitos e deveres, para poder cantar o belo refrão do nosso hino: “Entre os astros do Cruzeiro, És o mais belo a fulgir Paraná, serás luzeiro! Avante, para o porvir!

Como cristãos é hora de implorar ao Senhor e Príncipe da paz, cuja mensagem fundamental foi o amor e a justiça. É hora do Brasil e do Paraná dobrarem os joelhos e clamar aos céus para que o Reino de Deus venha entre nós. Como disse o Papa Francisco aos jovens na Jornada Mundial da Juventude: “Que ninguém vos roube a esperança! “Entre a indiferença egoísta e o protesto violento, há sempre uma opção possível: o diálogo”.

Dom Anuar Battisti

 | SAIBA MAIS | »    Nossa solidariedade ao povo de Pinhão... »    Fujamos da tranquilidade... »    Política, Igreja e combate à corrupção... »    Casa Comum, nossa responsabilidade... »    O Ano Santo da Misericórdia... »    Novembro Azul... | TODOS OS ARTIGOS | 
 
Facebook

RENOVAÇÃO CARISMÁTICA CATÓLICA - ARQUIDIOCESE DE MARINGÁ

Rua Topázio, 732 - Jardim Real

Maringá - Paraná

Fone: (44) 3026-8811

E- mail: rccmaringa@gmail.com